Bibliotecários se mobilizam em defesa das bibliotecas-parque do Rio de Janeiro

Bibliotecários do Rio de Janeiro se mobilizaram em prol das bibliotecas-parque, o ato acontece na Biblioteca Parque Estadual na Avenida Presidente Vargas. O intuito era atrair professores, estudantes, profissionais da informação, além de cidadãos que passavam no local em defesa da reabertura das bibliotecas-parque do Rio de Janeiro que estão fechadas desde 2016.

No evento teve distribuição de livros e grupos de cordel e poesias também marcaram presença, além de contar com apresentação de um coral formado por pessoas em situação de rua e frequentadores das bibliotecas.

Kelly Pereira Lima, bibliotecária e presidente do Grupo de Profissionais em Informação e Documentação Jurídica do Rio de Janeiro (GIDJ-RJ) responsável pela realização da manifestação fala sobre a importância do evento: “Este é um momento de responsabilidade social dos bibliotecários porque o cidadão está perdendo o acesso a cultura, a leitura e a arte”.

O Rio de Janeiro conta com três unidades de bibliotecas-parque que estão fechadas desde dezembro do ano passado e não tem previsão de reabertura, são as unidades do Centro, Manguinhos e Rocinha. Com a greve que o estado enfrenta apenas a unidade de Niterói está funcionando, porém sem realizar empréstimos de livros e com número reduzido de funcionários pois grande parte foi dispensada.

Helene Aguiar, ex-gerente de acervo e atendimento das bibliotecas-parque, conta que o motivo do evento foi para salvar as bibliotecas, pois algumas unidades já estão com a estrutura sendo degradadas com o furto de cabos de energia, luminárias e vidraças quebradas. “É urgente à reabertura de cada unidade das bibliotecas-parque. Já começamos a perceber a degradação dos prédios com furtos de fios, luminárias e vidraças quebradas com pedras. Estamos caminhando para três meses de bibliotecas fechadas e não cumprindo a função social que elas têm para a sociedade”.

O Sindicato dos Bibliotecários do Rio de Janeiro (SINDIB-RJ) ganhou ação coletiva contra o Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG) que administrava as bibliotecas-parque, após receber denúncias de salários pagos para os bibliotecários abaixo do piso salarial estadual previsto na Lei 6.983/2015. No ato que ocorreu na semana do Bibliotecário, Luciana Manta, presidente do SINDIB-RJ, informou que os bibliotecários vão receber a diferença salarial dos anos de 2014 e 2015.

No evento foi feito um abaixo-assinado reivindicando a reabertura das bibliotecas-parque, porém até o momento não houve resposta do governo do estado.

FonteBiblioo

Deixe um comentário

 

A distribuidora de livros Vértice Books atende Bibliotecas de Instituições Públicas e Privadas, Colégios e Empresas com dedicação e profissionalismo buscando a satisfação das necessidades de seus clientes.
O objetivo do blog Vértice Books é levar informações aos bibliotecários com notícias da área de biblioteconomia e afins. Conheça também o SAB - Serviço de Apoio ao Bibliotecário: departamento de atendimento exclusivo às instituições de ensino superior.