9 Dicas de Como Profissionais da Informação Podem Driblar a Crise

Em tempos de crise, muitos profissionais tornam-se autônomos. Na área da Biblioteconomia não é diferente. Para incrementar a renda, ou mesmo contornar uma emergência, trabalhadores com ou ser diploma dão um jeito de conjugar a paixão pela Ciência da Informação com a sobrevivência.

A seguir 9 projetos em que profissionais de Biblio podem se dar bem. (Verifique a legislação para as atividades e setores envolvidos e a possível obrigatoriedade de associação a grupos de classe ou certificados em sua região).

1. Livreiro

Amantes de livros sabem geralmente como negociá-los. Os sebos já estão aí há muito tempo. A novidade, agora, é a facilidade de vender livros pela internet. Existem inúmeras plataformas em que você pode anunciar aquele livro que não lê mais, levantar um dinheirinho e abrir espaço nas estantes. Umas das ferramentas mais difundidas são a Estante Virtual e o Sebos On-Line. Para quem não quer pagar para ter seu acervo a venda, é possível sempre abrir seu próprio site ou blog.

2. Revisor de trabalhos acadêmicos

As normas da ABNT são matéria-prima para profissionais da informação. No Brasil, muitas faculdades possuem manual de metodologia científica próprio, exigindo diferentes formatações dos trabalhos acadêmicos. Temos aí uma oportunidade de atuação, especialmente para padronização de referência bibliográfica. Corretores ortográficos, programas que incluem citações e o material da ABNT já na net facilitam muito o trabalho.

3. Consultor

A experiência em bibliotecas especializadas, universitárias e em empresas de Arquitetura da Informação podem render bons frutos. Nossa expertise em atividades tão delicadas, como a visita de fiscais do MEC, e específicos, como a organização e hierarquização de informações em um site, podem ser recursos valiosos. Pense em elaborar um portfolio que mostre seu envolvimento nesses processos.

4. Conteudista

Todo profissional da informação é um pouco pesquisador. Muitas vezes, colegas de trabalho ou faculdade, conhecidos ou mesmo professores precisam de levantamentos rápidos, compilação de obras de referência, ou ainda uma apresentação de slides mais elaborada (com fonte bibliográfica!). Conhecimentos em idiomas estrangeiros também são um diferencial. Mostre seus talentos na pesquisa e nos powerpoints da vida.

5. Pesquisador

Grandes capitais brasileiras possuem grandes acervos, correto? Sim. Bibliotecas, museus, galerias, centros culturais, centros de memória, centros de documentação e arquivos frequentemente elaboram projetos temporários que demandam profissionais capacitados.

6. Booktuber

Falar sobre livros sempre foi um prazer. E você pode até conseguir algum dinheiro por isso. É o que fazem os booktubers, vlogueiros e youtubers que se dedicam a apresentar ou comentar obras em plataformas de vídeo. Existem alguns booktubersbrasileiros na internet, porém poucos (ou quase nenhum) possui formação em Biblioteconomia. Muitas editoras começam a investir nesses blogueiros, o que prova a expansão desse serviço.

7. Youtuber

A recente iniciativa Ser Bibliotecário é um bom exemplo de como é possível atuar como youtuber e talvez monetizar seu conteúdo, com o passar do tempo. Gabriela Pedrão, do canal Fala Bibliotecária, em suas incursões técnicas, é também exemplo de como podemos falar de Biblioteconomia de modo simples – material pelo qual os primeiroanistas dos cursos da área estão ansiosos!

8. Indexador

O volume cada vez maior de arquivos na internet pede profissionais que saibam representar seu conteúdo, já que a folksonomia parece não ser resposta para tudo. Como indexadores, os profissionais da informação podem encontram um bom espaço em canais do youtube, em empresas de mídia (jornais, televisões, rádios etc), em sites de editoras, em sebos etc.

9. Preservador digital

Só agora a área de preservação digital começa a ganhar espaço nas empresas brasileiras. Um profissional com conhecimentos de scanner e organização de arquivos digitais, inclusive quanto a formatos, encontrará amplo espaço de atuação nesse segmento. Há já alguns textos na internet sobre política e estratégias de preservação digital e diversos cursos e capacitações para esse trabalho, inclusive online.

Fonte: Mundo Bibliotecário.

Deixe um comentário

 

A distribuidora de livros Vértice Books atende Bibliotecas de Instituições Públicas e Privadas, Colégios e Empresas com dedicação e profissionalismo buscando a satisfação das necessidades de seus clientes.
O objetivo do blog Vértice Books é levar informações aos bibliotecários com notícias da área de biblioteconomia e afins. Conheça também o SAB - Serviço de Apoio ao Bibliotecário: departamento de atendimento exclusivo às instituições de ensino superior.