Notícias de: agosto 2017

Luís da Câmara Cascudo

No mês do Folclore, não podemos esquecer-nos de falar dele Câmara Cascudo o mais importante pesquisador da etnografia e do folclore brasileiro. Nascido em Natal, RN no dia 30 de Dezembro de 1898, foi um folclorista, historiador, antropólogo, advogado e jornalista brasileiro. De posse de um jornal dado pelo pai, com nome A Imprensa ele escrevia numa coluna chamada de “Bric-A-Brac”, onde escrevia sobre gente e a cena cultural de Natal. Também colaborou com vários outros jornais de capitais brasileiras.

No ano de… Leia Mais

Cursos virtuais para bibliotecários – inscrições até 18 de agosto

O Programa Ibero-americano de Bibliotecas Públicas (Iberbibliotecas) recebe, até dia 18 de agosto, inscrições para cursos virtuais destinados a bibliotecários de unidades públicas e comunitárias. Esta é a terceira chamada este ano e oferece 255 vagas nos países integrantes do programa, incluindo o Brasil.

Os cursos, ministrados a partir de 11 de setembro, vão abordar cinco temas diferentes e são voltados exclusivamente a profissionais que tenham mais de um ano de experiência no setor.

Na programação, … Leia Mais

Mês do Folclore

A palavra Folclore vem de dois termos em inglês: Folk e lore, que o significado é povo e conhecimento. O termo folclore foi criado pelo arqueólogo inglês William John Thomas, em medos do século XIX, e usado pela primeira vez no dia 22 de Agosto de 1885, num artigo publicado na revista The Athenaeu, e aplicou o termo fazendo referencia aos costumes, lendas, superstições dos tempos antigos.

O termo folclore como com conhecemos hoje no Brasil começou a ser usado na década 1930, quando a língua portuguesa sofreu uma reforma.

O folclore… Leia Mais

O que os baianos leem? Levantamento inédito revela que os autores mais buscados nas bibliotecas nasceram no estado

De Thais Borges (thais.borges@redebahia.com.br)

A pedido do CORREIO, a Fundação Pedro Calmon destacou os 40 livros mais procurados nas sete bibliotecas do sistema nos últimos seis meses

Pedro Archanjo gostava mesmo de estudar o povo baiano, enquanto Totonhim tentava assimilar a volta de seu irmão à vida dura do sertão. Gustavo se encantou com a voz de Célia, a moça que vendia pãezinhos de queijo no Largo da Palma, ao passo que Dindinho sofria com a morte precoce da irmã Estelinha. E, no meio de todos esses casos da literatura,

Leia Mais
A distribuidora de livros Vértice Books atende Bibliotecas de Instituições Públicas e Privadas, Colégios e Empresas com dedicação e profissionalismo buscando a satisfação das necessidades de seus clientes.
O objetivo do blog Vértice Books é levar informações aos bibliotecários com notícias da área de biblioteconomia e afins. Conheça também o SAB - Serviço de Apoio ao Bibliotecário: departamento de atendimento exclusivo às instituições de ensino superior.